segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Review - Ruger 10/22







Filosofia de Uso
- Tiro recreativo

Calibre - .22 L.R.

Dimensões e peso
- Comprimento Total -  94 cm
- Comprimento Cano -   18,5’’
- Peso - 2,3 kg





Miras 
       - Más, difíceis de ver e usar.
       - Necessária chave de fendas para regular a altura e a deriva
       - Alça rebatível
       - 1, numa escala de 1 a 5

Gatilho
- 1 tempo
       - Relativamente preciso.
- Demasiado pesado
       - 3, numa escala de 1 a 5

Fiabilidade - 4, numa escala de 1 a 5

Qualidade de construção - 5, numa escala de 1 a 5

Ergonomia - 5, numa escala de 1 a 5





Facilidade de utilização 
- O processo de trancar / soltar o obturador na posição traseira é complicado.
- A patilha para libertar o carregador não é fácil de operar.
- O processo de montagem é difícil.
- 3, numa escala de 1 a 5

Durabilidade - 5, numa escala de 1 a 5






Valor - 5, numa escala de 1 a 5
Design - 5, numa escala de 1 a 5

Energia 
       - Velocidade média com munições American Eagle de 36 gr - 395 m/s..
       - Média de 182 J de energia.
       - 5, numa escala de 1 a 5

Classificação final - 5, numa escala de 1 a 5





Olá a todos e bem vindos à minha review da Ruger 10/22. Esta arma pode ser adquirida em Portugal com uma licença para uso e porte de arma de tiro desportivo. É uma carabina semi-automática destinada ao tiro de recreio.

A principal preocupação de quem manuseia armas de fogo deve ser a segurança, portanto, vamos certificar-nos que a arma se encontra em segurança. Vamos retirar o carregador, puxar o manobrador à retaguarda e inspeccionar visual e fisicamente se existe alguma munição na câmara, após essa verificação libertar o obturador e efectuar o disparo de segurança para uma área limpa e segura

Nunca se deve manusear uma arma de fogo sem se ter executado os passos descritos anteriormente.

Agora que já sabemos que a arma se encontra em segurança, vamos falar um pouco mais das suas caracteristicas:






A 10/22 é uma carabina semi-automática, de calibre .22 Long Rifle produzida pela Ruger desde 1964, práticamente sem modificações ao seu mecanismo de disparo, exististindo no entanto, inúmeras variantes, com diferentes canos, coronhas, dimensões e calibres. Até ao momento, foram produzidos mais de 5 milhões de exemplares da Ruger 10/22.

Na sua caixa vem incuído apenas 1 carregador rotativo, com capacidade para 10 munições. Encontram-se fácilmente no mercado nacional, carregadores extra com capacidade para 10 e 25 munições. Recomendo apenas a compra de carregadores da marca Ruger pois, os da concorrência são pouco fiáveis. Ambos os carregadores da Ruger são extremamente fiáveis e fáceis de carregar. São também fácilmente desmontáveis para limpeza.




Na caixa vem também um carril Weaver para aparafusar no cimo do recetáculo para fixar uma mira telescópica ou de ponto vermelho. Este carril obstrui quase na totalidade as miras metálicas, pelo que resolvi comprar um carril Picatinny da Leapers com um canal central que permite ver as miras metálicas. Este canal pode também ser usado como alça de mira para tiros rápidos.

Esta arma pesa 2,3 kg descarregada, mede 94 cm de comprimento total e tem um cano de 18,5 polegadas. Destes números, o que importa reter é que se trata de uma carabina muito leve e compacta. Isto, e o facto de ser semi-automática, contribui muito para aumentar o fator diversão. Dá vontade de continuar a disparar sem parar.





As miras são robustas e duráveis, mas não facilitam a pontaria. No caso da minha carabina em particular, a mira da frente não veio bem encaixada no cano. Isto apenas tem impacto estético na arma, não influencia negativamente o tiro. Já em relação à mira traseira, rebatível, considero-a demasiado pequena para conseguir efetuar tiros precisos e rápidos. Tenho muita dificuldade em adquirir as miras de fábrica com a facilidade que gostaria. Numa escala de 1 a 5 classifico-as com 1. Prefiro usar o canal central do carril Picatinny como alça de mira do que usar a original. Ainda continuo à procura de um sistema de miras que faça jus a esta excelente carabina.






Tal como as miras, o gatilho cumpre a sua função mas está longe de ser brilhante. O seu principal defeito é ser pesado, dificultando tiros de precisão. Numa escala de 1 a 5, classifico-o com 3. A grande vantagem desta plataforma é que é extremamente modular, isto quer dizer que se podem trocar fácilmente muitos dos seus componentes. Existem no mercado inúmeros fabricantes que produzem componentes para melhorar esta plataforma. Sem alterar o seu funcionamento base, pode-se personalizar uma Ruger 10-22 exatamente ao gosto do seu proprietário. Existem vários grupos de gatilho à disposição dos utilizadores que se substituem muito fácilmente. Ao substituir o grupo do gatilho substitui-se também a patilha que liberta o carregador (que muita gente acha difícil de usar) e a patilha que permite trancar e libertar o obturador.





Nas armas de percussão anelar não se deve disparar a seco pois o percutor embate diretamente na parede da câmara danificando-a, e danificando-se a si próprio. Dito isto, a Ruger 10/22 não tranca automáticamente o obturador atrás, no ultimo disparo, o que quer dizer que, no final de cada carregador se dá sempre um disparo a seco. No manual da 10/22 a Ruger indica que esta arma foi desenhada para poder ser disparada a seco sem sofrer danos, o que a torna uma exceção à regra. Apesar disto acho que se devem minimizar os disparos a seco com esta arma.

Quanto à fiabilidade, é uma arma extremamente fiável, funcionando na perfeição com todo o tipo de munições, mesmo algumas de baixa qualidade. A minha 10/22 encrava esporádicamente com as American Eagle de 36 gr. Se esquecermos estas munições, funciona na perfeição com todas as testadas até ao momento.





Em relação à ergonomia também a classifico com 5 numa escala de 1 a 5. Não tenho nada de mau a referir.

O processo de desmontagem e montagem para limpeza, para um nabo como eu, não é nada fácil. Não tenho nada a apontar ao processo de desmontagem. É apenas necessário desapertar um parafuso no fuste e retirar 3 pinos com um punção.
Em relação ao processo de limpeza, não gosto do facto de apenas se conseguir introduzir a vareta de limpeza pela boca do cano. Os especialistas dizem que se deve introduzir a vareta de limpeza pela câmara, para não danificar as estrias na boca do cano.
Depois de limpa, na hora da montagem, é que as coisas se complicam bastante. Tenho extrema dificuldade em fazer coincidir as indentações no obturador com as do manobrador enquanto mantenho a mola de recuperação comprimida. A forma melhor que arranjei foi usar uma chave de fendas para me ajudar a comprimir a mola de recuperação, tornando o processo ligeiramente menos penoso para mim. Claro que, com este método, já risquei todo o interior da caixa da culatra. Caso conheçam um método melhor, espero que o partilhem.





Muita gente acusa a 10/22 de ser pouco precisa e consideram-na pouco adequada para participar em provas. Sou obrigado a concordar com os que dizem mal das miras ou do gatilho, mas tenho que discordar dos snobs que se queixam do cano não ser martelado a frio. A 10/22 é muito mais precisa que eu. Se os tiros não acertam no alvo é por minha culpa e não do cano. Mesmo com as suas miras metálicas más e o seu gatilho pesado, já fiz tiro a 100 m com a precisão de um relógio suiço.

Já vos disse que a minha 10/22 custou menos de 300 €? Isto, para os mais distraídos, é uma excelente relação qualidade / preço, para uma carabina extremamente versátil, personalizável, precisa, bonita e divertida. Pessoalmente acho que uma arma semi-automática é mais divertida que uma arma de repetição pois permite ao atirador concentrar-se no tiro e esquecer a operação da arma.





Estéticamente considero esta arma muito bonita, principalmente com o carregador original, de 10 munições. Tenho que a classificar com 5 numa escala de 1 a 5. Para os que não a consideram apelativa, existem centenas de coronhas e outros acessórios que permitem alterar o seu aspeto visual.

Tenho que lhe dar uma classificação final de 5 numa escala de 1 a 5 a esta arma. No que diz respeito a armas, foi a minha melhor compra até ao momento. Acho que todos os aficionados do tiro deviam ter uma destas carabinas na sua coleção. Se queres comprar uma carabina de calibre .22 L.R. e estás indeciso, esta é a arma certa para ti. É excelente tal como vem de fábrica e é infinitamente personalisável, tanto ao nível do seu mecanismo como da sua estética.



Arma
Munição
Peso (gr)
Velocidade (m/s)
Energia (J)
Ruger 10 / 22
Aguila Super Extra Subsonic
38,00
319,6
125,8
Ruger 10 / 22
American Eagle Copper Plated HP
38,00
378,4
176,5
Ruger 10 / 22
American Eagle Lead Solid
40,00
390,3
197,4
Ruger 10 / 22
CCI Mini-Mag Copper Plated Round Nose
40,00
379,1
186,3
Ruger 10 / 22
CCI Stinger Copper Plated Hollow Point
32,00
516,5
276,6
Ruger 10 / 22
Geco Pistol
40,00
322,7
135,4
Ruger 10 / 22
Geco Rifle
40,00
340,2
150,1
Ruger 10 / 22
RWS High Velocity Hollow Point
40,00
410,4
218,3
Ruger 10 / 22
SK High Velocity
40,00
363,0
170,8
Ruger 10 / 22
Winchester Super X Round Nose Copper Plated
40,00
405,3
212,9












Atualização 09-02-2016
Até há bem pouco tempo nunca tinha testado a precisão desta carabina de forma rigorosa e objetiva. Claro que já tinha feito tiro com ela a alvos metálicos situados a 100 m ou a papel a 10 m, tendo sempre ficado relativamente satisfeito com os resultados. Sempre tive a noção de que esta não é uma arma construida para precisão extrema.

Recentemente tive oportunidade de fazer uns disparos na posição de bench rest, a 50m para perceber de que é que esta arma é mesmo capaz. Os tiros foram feitos usando uma mira Hawke Vantage 6-24x44 SF na ampliação de 24 aumentos. Foram efetuados 2 grupos de 5 tiros para cada munição, um grupo por mim e o outro pelo Bullit do blog Balázios de Ar Comprimido. Este teste de precisão está incluido num comparativo entre armas de fogo e de precisão que podem consultar aqui.


Tamanho médio dos grupos de 5 tiros a 50 m, em cm
Arma
Calibre
Média dos grupos
Diferença %
CZ 452-2E ZKM
.22 LR
2,27
0,00%
Ruger 10/22
.22 LR
4,85
113,97%
Weihrauch HW 77 SE
.177
3,2
41,18%
Weihrauch HW 97
.22
4,75
109,56%





Em relação aos resultados da Ruger apenas me ocorrem 3 palavras para os descrever: O drama, a tragédia, o horror! Apesar de ter perfeita noção das limitações da minha adorada Ruger, nunca pensei que fosse duas vezes menos precisa que a CZ 452 nem que fosse menos precisa que ambas as armas de ar comprimido. Como é que é possível que duas pressões d’ar sejam mais precisas que uma arma de fogo a 50?!

Agora que já estravasei a minha mágoa, vou tentar ser objetivo na análise dos resultados. A CZ é duas vezes mais precisa mas também é duas vezes mais cara e qualquer uma das Weihrauch é muito mais cara que a Ruger. Todas as armas do comparativo têm o cano martelado a frio à exceção da Ruger, portanto, tenho que concluir que não há nada de imprevisível ou chocante nos resultados obtidos.

Um resultado que considero interessante é o tamanho médio dos grupos conseguidos com a mira Vantage com 24 aumentos ser exatamente igual ao tamanho médio dos grupos conseguidos com a mira de ponto vermelho Bushnell TRS-25 que não tem ampliação. Este resultado ainda é mais significativo se tivermos em consideração que, da linha de tiro, não é possível ver a pinta laranja no alvo e que ambos os atiradores atiraram às cegas, cada um para seu lado do alvo. 


Sou forçado a concluir que a mira Bushnell TRS-25 é a companheira perfeita para a Ruger 10 / 22. É leve, precisa e de pequenas dimensões,combinando na perfeição com uma carabina também ela de pequenas dimensões, leve e relativamente precisa e contribuindo muito para que esta seja a carabina, da minha coleção, que mais gosto de disparar.

Tamanho médio dos grupos de 5 tiros a 50 m, em cm
Arma
Calibre
Munição
Posição
Grupo em cm
Ruger 10/22
.22 LR
Geco Rifle
BR
4,7
Ruger 10/22
.22 LR
Geco Rifle
BR – Red Dot
4,7
Ruger 10/22
.22 LR
Geco Rifle
Pé – 12x
8,7

Apesar de um pouco desapontado com a precisão da arma, o prazer que esta me proporciona ao dispará-la continua inabalado, tendo até aumentado desde que instalei a mira de ponto vermelho.








Espero que tenham gostado desta review. Se gostaram partilhem-na nas vossas redes sociais e cliquem no botão gosto.


E lembrem-se, não se deixem apanhar!